Bulgária Recorre ao GPS para Combater o Roubo de Diesel

Gostou deste artigo? Agradeça divulgando:Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on Twitter0

O Ministro dos Transportes Búlgaro, Alexandre Tsvetkov apresentou dispositivos GPS que foram instalados em todas as 138 locomotivas a diesel, na Bulgária, em um esforço para reduzir o roubo de combustível, o que tem causado perdas significativas para a empresa ferroviária estatal BDZ, diz a empresa.

Enquanto os principais eixos ferroviários no país são eletrificados, muitas das vias secundárias não são e, um número de trabalhadores ferroviários mal pagos recorrem ao roubo de diesel das locomotivas que, depois, vendem para ter uma renda extra.

Um total de 29 trabalhadores ferroviários foram demitidos em 2010 por roubar diesel das locomotivas e 37 outros receberam punições disciplinares. Cinco outros trabalhadores foram demitidos pelo mesmo crime desde o início de 2011.

As perdas que a BDZ teve devido ao roubo de combustíveis em 2010 não são conhecidos, mas as estimativas indicam que entre 200 e 500 litros de diesel são roubados a cada mês.

A empresa BDZ fornece cerca de 1.400 toneladas de diesel mensal para suas locomotivas. Em 2010 pagou, na moeda da Bulgária, o Lev, BGN 26 milhões (pouco mais de R$ 30 milhões) pelo diesel.

O sistema GPS para as locomotivas a diesel irá custar para a BDZ um total de BGN 229.000,00 (R$ 266.500,00). O sistema fornecerá informações a um centro de controle a cada 30 segundos sobre o movimento das locomotivas, o seu consumo de combustível e a quantidade de combustível em cada tanque da locomotiva.

Via: BalkanInsight

Gostou deste artigo? Agradeça divulgando:Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on Twitter0

Você pode gostar...

1 Resultado

  1. A Tegris possui um sistema semelhante sendo vendido no Brasil, vale a pena conferir mais detalhes em nosso website.

Tem algo a acrescentar? Compartilhe nos comentários.