Criminosos sexuais monitorados por tornozeleira eletrônica

Gostou deste artigo? Agradeça divulgando:Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on Twitter0

Tornozeleira eletrônica pode monitorar criminosos sexuais no Canadá

O Canadá quer forçar criminosos sexuais de alto risco e outros criminosos perigosos a usar pulseiras GPS.

O Partido Conservador, que é o autor da proposta, também faria o registro do ofensor sexual – incluindo nomes e endereços – estar disponível para o público online.

Estas medidas farão parte de um programa de combate ao crime forte na plataforma eleitoral do Partido Conservador de Ontário, que foi lançada neste domingo.

electronic tag

“Nós vamos proteger as pessoas que jogam pelas regras do jogo e restaurar uma lei para toda a província de Ontário, sem favoritos especiais, sem acordos especiais”, disse o líder do partido, Tim Hudak, em um discurso anual do Partido.

Na província de Alberta tem atualmente em curso um projeto-piloto para avaliar o potencial do Monitoramento Eletrônico do Sistema de Posicionamento Global para manter o controle de criminosos, e os programas já estão em vigor em vários estados dos EUA.

Ontário tem 14 mil criminosos sexuais registrados, mas apenas aqueles considerados como de alto risco de reincidência seriam monitorados com GPS, disse uma fonte da campanha. O programa também pode ser expandido para outros criminosos perigosos.

Uma fonte disse que os dispositivos GPS iriam ser colocados tão logo o infrator deixasse a prisão, mas não ficou claro quanto tempo ele iria ficar com ele.

Informações sobre o registro de ofensores sexuais, que foi introduzido em Ontário pelo governo conservador provincial anterior, não está disponível para o público.
Em vez disso, a polícia tem a opção de notificar uma comunidade, se um criminoso sexual de alto risco se mudou para o bairro.

Os membros do Partido Conservador de Ontário colocariam o registo online para que qualquer membro do público possa acessar a lista.

Gostou deste artigo? Agradeça divulgando:Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on Twitter0

Você pode gostar...

Tem algo a acrescentar? Compartilhe nos comentários.