Check-ins GPS pode ajudar trabalhadores acidentados

Gostou deste artigo? Agradeça divulgando:Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on Twitter0

Permitir que os outros saibam sua localização pode salvar sua vida

Ushahidi é um site criado para ajudar os  trabalhadores de direitos humanos a mapear e compartilhar informações sobre crises em crescimento.

Fundado em 2008 como uma resposta à violência pós-eleitoral no Quênia, tem sido usado recentemente para documentar as consequências do terremoto japonês e da guerra civil na Líbia.

O serviço também oferece um aplicativo de smartphone, que foi atualizado com a habilidade de checar a localização do usuário (chamado de “check-in”), assim como o aplicativo de rede social Foursquare.

Usando um GPS ativado no celular, os usuários podem marcar a sua localização atual em um mapa e outras pessoas podem visualizá-la na rede.

Isso permite que os seus colegas de trabalho facilmente saibam a sua localização, permitindo-lhes reagir rapidamente a novas circunstâncias e coordenar melhor os seus recursos.

 

Estamos acostumados a pensar no GPS como ferramenta que no orienta como ir de um lugar a outro.

Mas esta nova geração de aplicações baseadas em localização demonstram que a tecnologia pode oferecer muito mais do que uma simples navegação.

De fato, o GPS é amplamente utilizado por empresas de telefonia celular, fornecedores de energia e bancos. Mas como a potência do check-in cresce, há um risco de ficarmos muito confiantes no GPS? O auto-proclamado geek Nick Schmidt parece pensar que sim.

Schmidt estava testando um outro aplicativo de compartilhamento de fotos e percebeu que podia ver imagens em qualquer lugar do mundo fingindo suas coordenadas via GPS.

Isso é mais fácil do que você pode imaginar – o app da Android Fake GPS permite definir um local de sua escolha, enganando a todos os outros aplicativos no seu celular.

Schmidt utilizou o aplicativo para o check-in no Salão Oval, Ilhas Falkland e Trípoli, na Líbia. Mas por que se preocupar? Ele diz:

Para mim, o legal é que as coordenadas do GPS são consideradas sagradas pela Internet. Com a prevalência de ferramentas de desenvolvimento e dispositivos de raízes, é muito fácil falsificar os conjuntos de dados confiáveis. Ao se realizar uma engenharia social uma das ferramentas mais poderosas são os backgrounds compartilhados. Ser capaz de “check-in” em um local por uma semana, ou usar o Color para puxar fotos e informações de uma empresa servirão como uma poderosa ferramenta no futuro.

Em outras palavras, não acreditem no check-in do seu amigo como prova de que ele realmente visitou a Torre Eiffel, o Taj Mahal ou o Grand Canyon- faça-o mostrar algumas fotos. E tenha cuidado de colocar essas fotos no Color – com os fakes de GPS, elas estão agora abertas para o mundo inteiro.

Via: newscientist

Gostou deste artigo? Agradeça divulgando:Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on Twitter0

Você pode gostar...

Tem algo a acrescentar? Compartilhe nos comentários.