Localização pelo Celular: A Nova Realidade

Gostou deste artigo? Agradeça divulgando:Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on Twitter0

Em 2014 haverá mais smartphones com ligação à Internet do que os computadores desktop, então o que esse afastamento do ambiente desktop significa para o seu negócio?

Para começar, isso significa que você já deve olhar como o seu negócio se comporta em um público muito mais móvel. Estima-se que a metade das buscas são feitas em dispositivos móveis.

Tags móveis que podem servir de cupons são um fenômeno crescente, da mesma forma que os cupons de desconto tradicionais ajudaram as empresas a atrair e fidelizar clientes.

Este aumento na comercialização dos celulares aumentará rapidamente nos próximos anos, e os pioneiros nesta área do marketing serão difíceis de deslocar – desde que crescam progressivamente.

mobile-checkin

Com o surgimento dos smartphones e do GPS chega um potencial para um público sempre ligado, que pode ser alcançado em qualquer lugar e não apenas no desktop do PC.

Empresas de geo-localização como Where.com, Gowalla e Foursquare tem liderado com serviços baseados em localização e, claro, a Apple, Microsoft, Google, Facebook e Twitter tem o reconhecimento de marca e uma base de usuários que leva as coisas a frente.
O consumidor sempre conectado do celular merece séria consideração; conecte-se com ele através do marketing baseado na proximidade e se conectará com seus grupos sociais.

Dentro desses grupos sociais geralmente há um subconjunto de ligações que, além da rede social, também habitam esse espaço geográfico.

O marketing baseado na proximidade pode ajudar as empresas a construir a reputação não apenas em relação às referências, mas também em relação à sua localização.

Você já pensou em como maximizar a localização do seu negócio em um mundo móvel? Você vê o marketing de proximidade como algo que vale a pena explorar?

Comece a pensar nisso…

Via: Bloggertone

Gostou deste artigo? Agradeça divulgando:Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on Twitter0

Você pode gostar...

Tem algo a acrescentar? Compartilhe nos comentários.