Anti radar é permitido por lei?

Gostou deste artigo? Agradeça divulgando:Share on Facebook4Share on Google+2Tweet about this on Twitter0

Usar anti radar é ilegal?

Uma grande polêmica tem surgido no país sobre a diferença entre um GPS e um anti radar.

Afinal, eles são a mesma coisa? Aparelhos GPS com avisos de radar são proibidos?

Bem, segundo especialistas, não.

O GPS apenas alerta a proximidade de um radar, informação esta que vem de um banco de dados de radares fixos por todo o Brasil, fornecidos por satélite e de divulgação pública.

Já os aparelhos anti radar detectam o radar e interferem no seu sinal, prejudicando a leitura da velocidade do veículo.

Os anti radares são ilegais.

Ter uma base de dados sobre a localização dos radar no GPS não é ilegal.

Anti radar é ilegal

O Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) esclarece que os bancos de dados com indicações de radares são legais.

Já os equipamentos anti radar citados no Art. 230 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB) são os dispositivos que detectam os “pardais”, e que tem o seu uso proibido há muito tempo; porém, não tem relação com o aparelho GPS.

Veja um trecho do Código de Trânsito Brasileiro (CTB):

Art. 230. Conduzir o veículo:
I – com o lacre, a inscrição do chassi, o selo, a placa ou qualquer outro elemento de identificação do veículo violado ou falsificado;
II – transportando passageiros em compartimento de carga, salvo por motivo de força maior, com permissão da autoridade competente e na forma estabelecida pelo CONTRAN;
III – com dispositivo anti-radar

O Denatran também informa que o uso de GPS é permitido no Brasil; o órgão não pode intervir nas questões de comercialização dos navegadores GPS, que já vem com indicação de radares, nem mesmo na aquisição do aparelho. Entretanto, o usuário pode desabilitar essa função no aparelho.

Enfim, o que você acha de toda essa polêmica?

Conte-nos algum caso ou experiência sua. Será que nossa população e as nossas autoridades estão bem esclarecidas desta diferença?

Gostou deste artigo? Agradeça divulgando:Share on Facebook4Share on Google+2Tweet about this on Twitter0

Você pode gostar...

7 Resultados

  1. Milton Carlos Jung disse:

    Ja esta saindo da linha de montagem (fabrica) veiculos com o gps incluso no painel.

  2. antonio s. f. vitoria disse:

    vamos , nossos politicos , deixarmos de hipocrisia , que essa lei contra os gps, so favorecem ,meia duzia de ladroes do povo, disfarçado de interesses para o nosso transito… Data Venia , o povo nao mewreçe ser tirado como otario, por esse , ladroes de multas

  3. Neri Marques Ferraz disse:

    Na minha opinião, acho que o Gps é um instrumento necessário para todos os veiculos, ele nos orienta os condutores,sobre o caminho a ser seguido, velocidade, KM e distâncias de um determinado lugar, bem como os radares existentes.

    O aviso dos radares existentes, ou a velocidade permitida da via é obrigatório pelo codigo do CNP, ter placas de sinalização indicando a velocidade,orientando os motoristas,a distância, em KMs, de um ponto ao outro, indicando trevo, pontes,escolas, animais na pista, etc.
    Não tem o porque ser proibido o GPS, de indicar radares,velocidade, etc, se isso for proibido, as placas indicativas nas rodovias também devem ser questionadas.
    No vidio acima a Opinião do engenheiro, especialista em transito, não deixa nenhuma duvida sobre a questão, afirma que o Gps, não interfere nos radares existentes.

  4. Alexandre disse:

    Para complementar o artigo, segue uma Resolução do Contran que regulamenta o uso de GPS. (Resolução 242)
    Pra acabar de vez com os desavisados, é só imprimir e deixar a cópia no porta-luvas.

    http://www.denatran.gov.br/download/Resolucoes/RESOLUCAO_CONTRAN_242.pdf

    Créditos a Moura (no fórum nimraG)

  5. Sérgio disse:

    É uma situação de facil entendimento,mas o pessoal gosta de fazer tempestade em copo d’agua,o codigo de transito é claro proibido DISPOSITIVO ANTI-RADAR,a base fornecida pelo MapaRadar da um auxilio a lei que obriga a identificar com placas metros antes a existencia de radares.

  6. Alessandro Cozzi disse:

    A opinião do especialista em trânsito exibida na primeira reportagem não deixa nenhuma dúvida sobre a questão: O AVISO É FRUTO DE UM BANCO DE DADOS, ASSIM COMO AS PLACAS OBRIGATÓRIAS DE INDICAÇÃO DESTES MESMOS RADARES. Por isto faço questão de ser um colaborador do site MAPARADAR e tentar fazer minha parte para acabar com esta indústria de multas que existe hoje no Brasil com o único intuito de arrecadar dinheiro, sem nenhum retorno para o trânsito como um todo. Abç, Alessandro Cozzi (BHte/MG)

Tem algo a acrescentar? Compartilhe nos comentários.